A gente acredita, poxa…


Confiança se perde uma vez só. Fato. Leva-se muito tempo para conquistar a confiança de uma pessoa e apenas um segundo para perdê-la. Por mais que o relacionamento continue, seja ele qual for, namoro, casamento, amizade, nunca mais volta a ser a mesma coisa. Ficamos com o pé atrás, passamos a tomar cuidado onde não julgávamos necessário, passamos naturalmente a não dar a mesma atenção. O grau de importância muda. É instinto, não é por maldade. Costumo dizer que sou que nem criança. Quando você promete alguma coisa para uma criança, ela acredita naquilo. Ela espera por aquilo. Ela fica feliz por aquilo. Quando não consegue cumprir o que prometeu, ela chora, esperneia, fica brava, faz malcriação. Eu não faço nada disso, só passo a confiar um pouco menos nas próximas promessas, fico decepcionada, magoada, e com aquela tonelada de sentimentozinhos que só os adultos conseguem distinguir e que uma criança normal traduziria com um berreiro. Hoje, vivemos em um mundo onde somos desconfiados por natureza. Se eu reparo que minha sombra está torta na parede eu volto e passo de novo. Somos assim. O mundo, as coisas e as pessoas fizeram com que nós fossemos assim. Mas ainda meu espírito de criança está aqui dentro guardadinho. As pessoas tem tudo comigo. Sou uma pessoa extremamente fiel as minhas amizades. Faço tudo pela pessoa, confio até a última gota, defendo até o último segundo, acredito em tudo o que me dizem e em tudo o que me prometem. Só que assim como as crianças, eu também me decepciono. Passo a confiar menos, a querer menos, a sentir menos vontade de querer acreditar. As pessoas não agem por maldade, mas deveriam pensar melhor antes de prometer o que não podem ou não vão cumprir. A confiança é a base de tudo. Devemos acreditar nas pessoas e em tudo o que elas nos dizem, até que nos prove o contrário. Mas quando nos provam, aí não tem volta. Queria simplesmente abrir um tremendo berreiro de criança mimada, mas a vida me ensinou que podemos ficar decepcionados em vez disso. E assim fico.

Gente, hoje em dia é muito difícil encontrarmos alguém que realmente se preocupe com a gente, com as nossas coisas, com os nossos problemas. Tá todo mundo muito ocupado se preocupando com os próprios problemas. Dê o seu melhor a quem dá o melhor pra você. Acredite, confie, mas principalmente deixe ser confiável, faça as pessoas acreditarem em você. Cumpra suas promessas e se não pode não as faça. Até nas pequenas promessas como um “prometer que vai ligar”, um “prometer que vai sair pra conversar”. Não tô dizendo das grandes promessas, que custam caro e que são difíceis de se realizar, mesmo sabendo que se foi prometido é porque tem que cumprir. Tô falando dos pequenos gestos. Sou muito detalhista e acredito que são nas pequenas coisas que encontramos as maiores conquistas. Se a pessoa é especial, é importante pra você, trate da melhor forma que puder e principalmente só prometa se puder cumprir. Faça valer a pena!

Anúncios

Uma opinião sobre “A gente acredita, poxa…”

Deixe seu comentário com um e-mail válido para que você possa receber uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s